O que é e para que serve o people analytics?

O mundo dos negócios está passando por uma revolução impulsionada pela tecnologia, e a gestão de pessoas não é exceção. Em meio a essa transformação, surge o conceito de “People Analytics”, uma abordagem que utiliza dados e análises para entender e melhorar as práticas relacionadas aos colaboradores em uma organização. Mas afinal, o que é People Analytics e como ele pode ser aplicado?

Caso queira se aprofundar no assunto, fizemos uma live no canal da Sales 3S no youtube sobre esse mesmo tema!

O que é e para que serve o people analytics?

O que é People Analytics?

People Analytics, também conhecido como HR Analytics ou Talent Analytics, refere-se à prática de coletar, analisar e interpretar dados sobre os colaboradores de uma organização para tomar decisões informadas e estratégicas. Isso envolve a aplicação de técnicas de análise de dados, como mineração de dados, modelagem estatística e aprendizado de máquina, aos conjuntos de dados relacionados aos recursos humanos.

Para que ele serve?

  1. Recrutamento e Seleção: Uma das aplicações mais comuns do People Analytics é no processo de recrutamento e seleção. Ao analisar dados sobre candidatos anteriores, como desempenho no trabalho, histórico educacional e experiência profissional, as empresas podem identificar padrões que preveem o sucesso de futuros candidatos. Isso ajuda a otimizar o processo de contratação, reduzindo o tempo e os custos associados à busca por talentos.
  2. Engajamento e Retenção: O People Analytics também pode ser usado para entender e melhorar o engajamento e a retenção dos colaboradores. Assim, ao analisar indicadores de satisfação, as empresas identificam os fatores que influenciam o engajamento e tomam medidas para melhorar o ambiente de trabalho.
  3. Desenvolvimento e Treinamento: Outra aplicação importante do People Analytics está no desenvolvimento e treinamento dos colaboradores. Ao analisar dados de desempenho, as empresas podem identificar lacunas de habilidades e desenvolver programas de treinamento personalizados para atender às necessidades individuais dos colaboradores. Isso não apenas melhora o desempenho individual, mas também contribui para o crescimento e sucesso da organização como um todo.
  4. Gestão de Desempenho: O People Analytics também pode ser usado para aprimorar os processos de gestão de desempenho, fornecendo insights baseados em dados sobre o desempenho dos colaboradores ao longo do tempo. Portanto, isso permite que os gestores identifiquem tendências e áreas de melhoria, além de facilitar conversas mais objetivas e construtivas durante as avaliações de desempenho.
  5. Planejamento de Sucessão: Por fim, o People Analytics pode ser uma ferramenta valiosa no planejamento de sucessão, ajudando as empresas a desenvolver talentos para posições-chave na organização. Ao analisar dados sobre os colaboradores, as empresas podem criar planos de sucessão eficazes que garantam uma transição suave em caso de saída de membros-chave.

Em resumo, o People Analytics oferece às organizações uma maneira poderosa de entender e gerenciar seu ativo mais importante: seus colaboradores. Ao utilizar dados para informar decisões relacionadas ao recrutamento, desenvolvimento e gestão de talentos, as empresas podem ganhar uma vantagem competitiva significativa no mercado atual. No entanto, é importante ressaltar que o sucesso do People Analytics depende não apenas da disponibilidade de dados, mas também da interpretação dessas informações responsavelmente.